« Home | "if you are a bird, i'm a bird." » | desisto! (?) » | começa assim: »

princesas

só lamento, mas vou ter que expor aqui algo que pode ser completamente desinteressante para quem lê este blog. páre agora ou arrependa-se para sempre.
estou completamente extasiada. sem exageros mesmo, eu tô sem ar.
acabei de sair de uma exposição que me arrebatou por inteiro. como pode, me expliquem, imagens ter tanta influência assim na nossa/minha vidinha mediana?
só de ver eu já fiquei com aquela de sensação de "eu também quero fazer coisas muito legais, eu também posso, espera, eu tive uma idéia, céus, como eu vou fazer isso, ah, ok, já sei, oh, meu deus, que fantástico!"
nada de som, nada de tato, nada de cheiro, nada disso - só imagens. (só?!)
como podem os olhos de greta garbo serem tão profundos e enigmáticos, como a cena do saco plástico dançando ao vento em American Beauty consegue ser tão fantástica, como um cãozinho-mendigo deitado na sarjeta me faz ficar estremecida? Apenas imagens, imagens bem poderosas, diga-se de passagem.
voltando à exposição.. bem, se chama "a imagem lúcida" e o ponto comum óbvio é que as obras são todas fotográficas. um dos trabalhos me chamou muita atenção, também pela beleza, mas principalmente pela técnica e pela movimentação que a artista catalã Begoña Egurbide nos obriga a ter ao redor da grande tela. o recurso usado para nos fazer caminhar ao longo da tela, voltar e ir adiante novamente é uma espécie de sistema lenticular de fotografia digital que, através de um programa de computador, cria camadas superpostas de imagens, somente perceptíveis com o movimento do espectador diante da obra. é genial. o nome? "princesas". perfeito.
outra obra bem interessante é "war" de mara alvares.
fotos das duas obras.
saí da galeria e não sabia se puxava da bolsa a minha bombinha pra asma, ou um cigarro.
quero descobrir como eu posso ficar desse jeito só de ver trabalhos assim. imagine uma alice no louvre? ou em firenze? ou vendo "etant donnes" de marcel duchamp na filadélfia? será que eu tenho a síndrome de stendhal? oh, céus.

oh, im singin' in the rain.
me desculpem pelo surto, mas foi necessário. prometo tentar não repetir.

onde? espaço 0 - rua dos andradas, 1444 sala 29 - galeria chaves (porto alegre).

cigarro e bombinha pra asma, qta contradição.
para de fumar, porra!

pense alto! é a melhora parada.

sossega o facho!
=**

Certa vez eu resolvi bater uma fotografia, só não sabia o que fotografar.Talvez isso tenha feito com que aquela fotografia fosse a melhor que até hoje já bati.

É bom saber que fica sem ar quando vê uma obra de arte,é uma falta de ar maravilhosa,convenhamos.

=]

Beijo,Alice

A melhor foto que tirei foi do meu dedão. Ficou uma graça, toda a graça, a magnitude, a magnificência do corpo humano focada no meu dedão (do pé esquerdo).

Uma graça. Me tirou o fôlego também.

beijos!!!! Você é um doce!

Não quer ir ver a exposição de novo?
;)
sábado, quem sabe?
abraço de urso.

Post a Comment

Links to this post

Create a Link

About me

  • "we are who we are. people don't change."
  • alice lichtenstein
  • Porto Alegre - RS - Brasil
  • um blog no clássico gênero infanto-juvenil sem nada de muito excitante ou divertido. não tem mais nada que você queira ou possa saber além do que eu quero que você saiba, aliás, o que você está fazendo aqui?
My profile