Tuesday, June 27, 2006

olé

hoje: brasil 3x0 gana.
que loucura é essa que consome a população do brasil em época de copa do mundo?
oquei, brasileiro já é um povo aficionado por futebol, mas assim como fica durante a copa é uma loucura.
no centro, nas ruas: camelôs full-time acionando em alto e "bom" som aquelas cornetas irritantes, bandeirinhas, camisetas da seleção, brasil, uhul, brasil! nós todos adoramos loucamente a nossa pátria amada de quatro em quatro anos.
até eu entrei na febre.
joguei futebol esses dias, fiz uns gols, alguns fiascos e fiquei toda quebrada depois da partida, mas joguei. eu? sim. a próxima ronaldinha gaúcha da nova geração. os dentinhos eu já tenho.
futebol está mundialmente em voga e o time brasileiro teoricamente é um dos favoritos, então enquando o desatino futebolístico não passa, quero mais é estar na moda e assistir todos os jogos.
não pelo futebol, veja bem, mas convenhamos: são ou não são ótimas oportunidades pra tomar cerveja de tarde?

Friday, June 23, 2006

mrs. robinson

primeiramente: descobri que quem usa o internet explorer vê o layout do meu blog todo deformado e errado. azar. se quiserem ver direitinho, usem o mozilla firefox. hehe :X
agora o post de fato:

ando numa tara por simon and garfunkel.

putz, ando numa tara por milhões de coisas. o fato óbvio que podemos concluir é que eu devo ser deveras tarada.
ando fazendo coisas estúpidas (ou muito legais, depende do ponto de vista) que eu não lembro de já ter feito. coisas tipo cantar alto na rua. oquei, não alto, mas numa freqüência sonora audível, digamos assim.
tirando os eventuais probleminhas que qualquer ser humano tem, acho que ando bem feliz e talvez seja esse o porquê dessa cantoria toda. até penso "nossa, as pessoas que passam por mim devem acho que eu sou louca, no mínimo.", mas logo esqueço, não ligo e volto a pelo menos a assoviar aquela musiquinha bacana:
"and here's to you, mrs. robinson, jesus loves you more than you will know, uow, uow, uow! god bless you please, mrs. robinson. heaven holds a place for those who pray!"

pensamento (esse de achar que quem canta na rua é maluco), aliás, que eu tive hoje no ônibus ao sentar em frente à uma senhora estúpidamente perfumada que falava sozinha e cantarolava algumas canções que eu não consegui identificar...
ah, bem que ela faz.

Wednesday, June 21, 2006

princesas

só lamento, mas vou ter que expor aqui algo que pode ser completamente desinteressante para quem lê este blog. páre agora ou arrependa-se para sempre.
estou completamente extasiada. sem exageros mesmo, eu tô sem ar.
acabei de sair de uma exposição que me arrebatou por inteiro. como pode, me expliquem, imagens ter tanta influência assim na nossa/minha vidinha mediana?
só de ver eu já fiquei com aquela de sensação de "eu também quero fazer coisas muito legais, eu também posso, espera, eu tive uma idéia, céus, como eu vou fazer isso, ah, ok, já sei, oh, meu deus, que fantástico!"
nada de som, nada de tato, nada de cheiro, nada disso - só imagens. (só?!)
como podem os olhos de greta garbo serem tão profundos e enigmáticos, como a cena do saco plástico dançando ao vento em American Beauty consegue ser tão fantástica, como um cãozinho-mendigo deitado na sarjeta me faz ficar estremecida? Apenas imagens, imagens bem poderosas, diga-se de passagem.
voltando à exposição.. bem, se chama "a imagem lúcida" e o ponto comum óbvio é que as obras são todas fotográficas. um dos trabalhos me chamou muita atenção, também pela beleza, mas principalmente pela técnica e pela movimentação que a artista catalã Begoña Egurbide nos obriga a ter ao redor da grande tela. o recurso usado para nos fazer caminhar ao longo da tela, voltar e ir adiante novamente é uma espécie de sistema lenticular de fotografia digital que, através de um programa de computador, cria camadas superpostas de imagens, somente perceptíveis com o movimento do espectador diante da obra. é genial. o nome? "princesas". perfeito.
outra obra bem interessante é "war" de mara alvares.
fotos das duas obras.
saí da galeria e não sabia se puxava da bolsa a minha bombinha pra asma, ou um cigarro.
quero descobrir como eu posso ficar desse jeito só de ver trabalhos assim. imagine uma alice no louvre? ou em firenze? ou vendo "etant donnes" de marcel duchamp na filadélfia? será que eu tenho a síndrome de stendhal? oh, céus.

oh, im singin' in the rain.
me desculpem pelo surto, mas foi necessário. prometo tentar não repetir.

onde? espaço 0 - rua dos andradas, 1444 sala 29 - galeria chaves (porto alegre).

Monday, June 19, 2006

"if you are a bird, i'm a bird."

definitivamente, assumo meu sincero e total apreço aos filmes de mulherzinha do mundo.
tenho que confessar já que, depois de ver The Notebook por repetidas vezes e chorar feito uma desesperada em TODAS elas, decorar as falas dos personagens e fazer campanha publicitária gratuita do filme pra todas as outras mulherzinhas que eu conheço, seria rídiculo eu simplesmente dizer "é, é bonzinho".
é bonzinho nada, é O filme.
e aí, vai me matar?
o que diabos eu posso fazer se eu realmente gostei mais desse filme do que de Casablanca? e muito mais do que todos os do tarantino? (aliás, tarantino: morra, seu monstro). eu não posso fazer absolutamente nada.
(sinto as indignações brotando na sua alma, agora, neste instante.)
filme é filme, a doçura do protagonista e principalmente a calma dele nunca vão ser encontradas no mundo real. é triste, mas é verdade: vamos morrer secas e sozinhas, num apartamento escuro, com cheiro de mofo e cheio de gatos. ou na melhor das possibilidades, vamos ter um marido velho e escroto vendo futebol na televisão, cheias de filhos e netos desprezíveis. (olhos arregalados nesse momento)
enfim, mas é a verdade. desculpa, princesa, foi mal.
assisti The Notebook e depois Girl, Interrupted no mesmo dia. ok, foi muito mais do que o suficiente pra eu ficar com aquele olhar cabisbaixo, suspirando pelos cantos, com vontade de pegar um banquinho, um violão e ir tocar um blues em alguma calçada suja da otávio rocha.
apesar do final de semana ter sido simplesmente fantástico, não consigo me desfazer desse estado de espírito enfadonho.
fica a recomendação, se você tem alma de viadinho, assista o filme, porém se você tiver fortes tendências suicidas, por favor, não o faça.
acabo por aqui pq vou ali cortar os pulsos e já volto. :)







legenda: eu senti um tipo de depressão a semana toda.
peanuts é genial. hahaha

Saturday, June 17, 2006

desisto! (?)

emocionalmente abalada com o comentário da senhorita natasha schroeder no último post, só de birra escrevo um novo texto enorme, superficial e sem nenhum conteúdo. o típico relato que faz perder tempo e não acrescenta em nada.
é, de fato desisto fácil de alguns planos, desejos e/ou pessoas. você não? (esse é um blog assaz interativo, você não acha?)
é confortável simplesmente ignorar alguns "compromissos" quando isso é aparentemente conveniente, ou totalmente dispensável. quem nunca dormiu quando precisava estudar, quem nunca disse que ia telefonar - e não telefonou-, quem nunca mentiu pra não precisar sair com alguém, quem nunca deu o trabalho pro colega fazer, quem nunca deixou de ir nas aulas de direção (cof cof), quem nunca... que atire a primeira pedra. e pode ser em mim.
não dá, não dá, desculpa, mas NÃO DÁ pra ignorar que certas coisas, aliás, a maioria delas, não são substanciais, então cedo ou tarde vão ser todas elas descartadas das nossas vidas, não importando se já tiveram ou não algum valor pra nós, o destino é o lixo, o esquecimento, o simples e cruel desprezo, a gaveta, ou aquela caixinha de lembranças que todo mundo tem e que fica escondida em alguma prateleira num canto do quarto.
o fato é, natasha, my darling, que uma hora, amanhã ou ano que vem, cansada da pouca popularidade do meu blog insignificante, eu vou encher o saco: fato.
enquanto isso vou continuar enchendo o saco alheio mesmo que essa encheção seja algo totalmente voluntário. obrigada.

P.S: céus, o BUSSUNDA morreu. chocante, não?

Friday, June 16, 2006

começa assim:

quantas vezes você já começou um blog?
eu, umas trezentas.
que necessidade será essa que eu tenho de me expor assim pra completos desconhecidos? ou pior! de escrever muitos blá blá blás sendo que existe a realmente gigantesca chance de ninguém ler?
desconheço.

ok, então nada de "give me coffee and TV history" pq eu sou suuper rebelde e quero coca-cola e cigarros, mas se vc quiser, pode até ligar o som e tocar blur.
troco meu surrado e esquecido fotolog por algo quase old school (pq não?!): um blog.
afinal, relatar as besteiras cotidianas e o tédio maçante deve ter o seu valor.
introdução feita, então chega.

e hoje é sexta-feira. vamos?

About me

  • "we are who we are. people don't change."
  • alice lichtenstein
  • Porto Alegre - RS - Brasil
  • um blog no clássico gênero infanto-juvenil sem nada de muito excitante ou divertido. não tem mais nada que você queira ou possa saber além do que eu quero que você saiba, aliás, o que você está fazendo aqui?
My profile